17 abril 2015

Campeonato Nacional do Aqzrhj

Paulo Metri - conselheiro do Clube de Engenharia

Os times estão definidos, com todos seus atletas em forma. Mas, nas primeiras partidas do torneio, alguns times saem da competição apoiando outros, que permanecem no páreo. Com isso, o campeonato se resume a uma disputa de três agremiações. Logo depois, um dos times é eliminado e, então, se passa para o jogo decisivo do campeonato. Os dois finalistas prometem fazer um jogo muito apertado. A agremiação azul e amarela, com todo apoio da mídia, começa com muita esperança na vitória. Mas, à medida que o tempo passa, um artilheiro baixinho, franzino, nordestino, com a fala do povo e forte jogo de cintura desconcerta o adversário.
Neste país de impunidade dos poderosos, paraíso dos usurpadores e exploradores dos humildes, as televisões, rádios, jornais e revistas buscavam descaradamente, durante todo o campeonato, insuflar uma rebelião de forma a melar o jogo e entregar a taça de campeão à agremiação azul e amarela, cujos integrantes fazem parte do grupo que detém estes veículos de mídia, todos do alto da pirâmide. A verdade é que, como a população tem essa obsessão pela democracia e esta tem o perigo de um ator não seguir o script programado para ele, o plano para ganhar o campeonato pode dar todo errado. Eles sempre articularam bem, pois conseguiram ludibriar o povo inúmeras vezes e, com isso, retinham a taça do poder.
Porem, este esquálido e virtuoso jogador conseguiu humilhá-los, inclusive ao levar tradicionais aliados deles para o seu lado. De qualquer forma, sabe-se que esta não é uma perda irreparável, porque estes se lançam sempre para quem tem maior chance de ser campeão. O povo aceitou livremente idolatrar este jogador, o que significa que ele, povão, não responde mais aos mecanismos de ilusão do marketing político aplicados pelos poderosos. Estes partiram, então, para a última e definitiva cartada, pois a pior coisa para eles, logo depois da morte, é o distanciamento do poder.
Muito dinheiro foi pedido para uma liga estrangeira, que tem grande interesse aqui, e foram prontamente atendidos. É claro que vão ter que dar compensações futuras. Especialistas em povo aconselharam a atacar os vermelhos, seus desafetos, nas suas honestidades, pois isto sensibiliza o povo. Como em todo universo, a diversidade campeia, buscou-se desonestos entre eles, cuja incidência é até menor do que em outras agremiações. A espionagem eletrônica da liga estrangeira, que cobre o mundo inteiro, ajudou a identificá-los. Aí, entrou em ação, mais uma vez, a mídia manipuladora a atuar de forma que nem o jogador virtuoso conseguiu se contrapor. Mas o campeonato já tinha acabado e um novo só daqui a quatro anos. Contudo, este tempo sem usurpar o povo é muito para eles.
Tem um juiz que está ajudando muito, sem medir todas as consequências, a causa deles. A idéia óbvia é ligar a corrupção de alguns vermelhos a todos eles e ao campeonato recém-conquistado. Entretanto, os orixás não gostam deles ou eles estão querendo o impossível, pois não conseguiram fazer esta ligação. As sanguessugas do povo estão em desespero, pois querem retomar de qualquer jeito a taça conquistada e já entregue. Apelar para a força bruta irá agredir a população, que possui tristes memórias recentes. A solução é plantar pela mídia na mente dos aqzrhjeiros que o campeonato foi fraudado, sem serem necessárias provas verdadeiras.
Com a firme determinação de um “tudo ou nada”, os discípulos de Goebbels repetem mentiras à exaustão e chegam a torcer para que a economia do Aqzrhj deteriore, enfim que o circo pegue fogo. Insuflam ódio entre classes, buscam induzir que existem verdades superiores fora da Constituição e das leis, que precisam ser atendidas, mesmo que as agridam. Então, o “fora a presidente eleita” deve ser aceito, como uma decisão justa. Jogar com o dono da bola e do estádio dá nisso, você pode ganhar o jogo, mas ele vai querer levar o campeonato. O pior é que ficar consciente, no meio desta dominação, deprime. Desculpem-me.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home